Dilma e a Copa das Copas: A incapacidade do diálogo e a farsa da democracia.

PROTESTOFINALFINAL

Clique na imagem para ampliar e entender com funcionará a lei. Ilustração: blog ‘artigo19’

Em entrevista nesta última quarta-feira (19) para uma rádio de Alagoas a Presidenta Dilma Rousseff disse que; “Estaremos muito bem preparados para garantir segurança na Copa do Mundo […] Temos certeza de que vamos fazer a Copa das Copas […]” afirmou também que repudia num estado democrático de direito o uso da violência em manifestações, e que pessoas que usam máscaras não são democratas, por isso o governo está trabalhando em medidas de segurança nas doze cidades-sede da Copa, do mesmo modo que colocará a Guarda Nacional a disposição, concluindo, afirmou; “Estamos trabalhando numa legislação para coibir atos de vandalismo […] todos os órgãos do governo federal estão prontos e orientados para agir dentro de suas competências. Se, e quando, for necessário, nós mobilizaremos também as Forças Armadas” Para finalizar a Presidenta acrescentou que há em torno de dois bilhões investidos em segurança para garantir o evento.

Realmente quem esperou algo diferente se decepcionou, é fato consumado que a blindagem da copa será realizada, no entanto, reafirma em como o governo é incapaz de, no mínimo, abrir-se ao diálogo.

(E citamos governos de todas as esferas que, sobre o escudo mentiroso da democracia proferem bravatas).

Os interesses na Copa do Mundo para o governo

PROTESTOFINALFINAL2

Clique na imagem para ampliar e entender com funcionará a lei. Ilustração: blog ‘artigo19’

As manifestações ocorrem desde junho de 2013, daqui a pouco completa um ano e não houve nenhum avanço no sentido de dar uma resposta as reinvindicações, somente à reprodução de uma olhar burguês e autoritário que faz um recorte de classe sobre as manifestações, tentando desviar toda a opinião pública do problema real, de modo, a soterrar todas as manifestações, que pra além de atrapalhar o espetáculo, é uma pedra no sapato para as eleições de 2014 – é por isso, toda essa irritação, garantir a Copa e fazer essa tal de Copas da Copas é parte de “marketaria” que será usada na propaganda eleitoral, e, ninguém quer pesando na conta que o maior espetáculo do futebol não aconteça, ou simplesmente, seja “zoado” pelos mascarados; os vândalos, como foram apelidados; os garotos sem causa e sem direção; os filhos da classe média e tantos outros adjetivos que a Veja, a Globo… E tantos outros setores conservadores bradam em alto e bom som.

As manifestações irão ocorrer, assim como a Copa, e infelizmente assistiremos (com resistência) aos atentados à liberdade sendo legitimados em nome de uma democracia que não existe! Pior, legitimado por quem um dia pegou em armas e defendeu a liberdade. Pois é… Por isso, quando a Presidenta cita em sua entrevista à rádio alagoana que os democratas são contrários ao vandalismo. A pergunta que fica é; que democracia é esta que ela se refere? Um pedaço de papel escrito, que para o povo oprimido não vale nada? Porque os massacres contra os povos indígenas, quilombolas, pretos e periféricos continuam, os serviços públicos continuam uma merda… Falar de democracia assim é fácil, colocando botas sobre nossas cabeças. Que venha a copa… Terá luta por direitos!

Obs: A Presidente repudia a violência em manifestações, mas de sua polícia facínora nenhuma declaração.

Share